Inserção Social


INSERÇÃO SOCIAL E INTERFACE COM A EDUCAÇÃO BÁSICA


1) PROJETO BALE - BIBLIOTECA AMBULANTE E LITERATURA NAS ESCOLAS

Trata-se de um programa de extensão que se encontra em sua 14ª Edição e que atua sistematicamente desde 2007, expandindo suas ações de leitura na região do Alto Oeste Potiguar em 05 municípios, sob a liderança de cinco equipes constituídas e interdependentes. O BALE busca favorecer a democratização da leitura e o acesso a todos os públicos, viabilizando a formação de novos agentes por meio dos “canteiros” contemplando as diferentes artes, literária, cênicas e circenses, arte-educação, arte cinematográfica aliada a musical, a arte digital, as quais se desdobram em atividades destinadas à comunidade em geral. Esta ação se consolida em cinco Projetos, denominados “Canteiros”: Formação (Projeto BALE - FORMAÇÃO), Informação (Projeto BALE.Net), Encenação (Projeto BALE em cena), Contação (Projeto BALE - Ponto de leitura) e Ficção (Projeto Cine – BALE Musical). Objetiva, nesta edição, dar continuidade às atividades desenvolvidas em articulação com as escolas envolvidas. As atividades do BALE Pauferrense dessa edição, por exemplo, se alinham às ações da temporada da Sociedade Filarmônica Pauferrense (SFP), em que estão previstos concertos nos bairros periféricos da cidade. O Projeto “Mirins Leitores, Grandes mediadores”, realizado em parceria com as Secretarias Municipais de Educação de Portalegre, São Miguel, Frutuoso Gomes e Francisco Dantas, continua com as ações diretamente nas escolas envolvidas. O Programa se inclui na proposta de curricularização da extensão da UERN.

Docentes do PPGE envolvidos na equipe: Profa. Dra. Diana Maria Leite Lopes Saldanha (Coordenadora) e Profa. Dra. Maria Lúcia Pessoa Sampaio.

Discentes do PPGE envolvidos na equipe: Renata Paiva de Freitas (Discente da turam 2018), Joana Darc do Nascimento Barros (Discente da turma 2018) e Raimunda Queiroz Rego (Discente da turma 2019) e Maria Eridan da Silva Santos (egressa da turma 2014)

 


2) OS REGISTROS DA APRENDIZAGEM COMO NORTEADORES DA PRÁTICA PEDAGÓGICA: DA FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA À ELABORAÇÃO DE PROPOSTAS

As oficinas pedagógicas intituladas Os registros da aprendizagem como norteadores da prática pedagógica: da fundamentação teórica à elaboração de propostas objetivou discutir teoricamente sobre avaliação e registros da aprendizagem discente, e, posteriormente, elaborar, junto aos profissionais dos anos iniciais do ensino fundamental, propostas de trabalho que discutam critérios utilizados pelos docentes, bem como lacunas existentes na elaboração de registros da aprendizagem dos alunos. Participam desta pesquisa cinco escolas da rede pública de ensino dos municípios de Água Nova, José da Penha, Pau dos Ferros, Rafael Fernandes e Pilões com docentes, coordenadores pedagógicos e gestores escolares. Realizadas por discentes do PPGE, sob a orientação da Profª Dra. Maria da Conceição Costa, o projeto conta também com a participação de pesquisadoras do Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL), e professoras do Departamento de Educação//UERN/Campus de Pau dos Ferros. Na etapa seguinte da pesquisa, em andamento, as atividades culminarão com a elaboração de critérios, fichas diagnósticas acerca do processo de aprendizagem das crianças em fase de alfabetização, junto aos profissionais da educação básica - professores, coordenadores pedagógicos e gestores, resultando, assim, em uma prática coletiva de avaliação qualitativa, em que os processos de ensino e aprendizagem serão melhor compreendidos.

Coordenação: Profa. Dra. Maria da Conceição Costa

Discentes do PPGE envolvidos na equipe: Francisco Reginaldo Linhares (Discente da turma de 2018), Letícia Bezerra França (Discente da turma de 2019) e Elenice Alves Pereira (Egressa da turma de 2017)

  


3) ESPAÇO DA CIÊNCIA: INTERLIGANDO SABERES PROMOVENDO INCLUSÃO SOCIAL

O Programa Espaço da Ciência objetiva expandir os horizontes da Ciência de modo a contribuir com a inserção, no mercado de trabalho, através da qualificação dos participantes. O público alvo são professores e discentes da rede pública de ensino, pais e alunos assistidos pela APAE e pelo núcleo de Pau dos Ferros da AAPCMR, comunidades dos bairros periféricos de Pau dos Ferros, bem como alunos dos 7 cursos do Centro Multidisciplinar de Pau dos Ferros. Trata-se de um programa de abrangência regional envolvendo instituições que, por natureza, englobam estudantes ou moradores de cidades de estados vizinhos, como é o caso das cidades norte-rio-grandenses Venha-ver, São Miguel e Pau dos Ferros, que fazem fronteiras com o Ceará. Com ações do Programa, espera-se: i) tornar as Ciências Exatas e Engenharias mais agradáveis de maneira a estimular e motivar os alunos participantes a seguirem rumo à graduação nessas áreas, ii) aumentar as parcerias com outras instituições públicas e privadas, além das já firmadas, de modo a manter sempre vivo, com a realização de atividades continuadas, o Programa Espaço da Ciência, iii) contribuir com a melhoria do ensino potiguar, proporcionando uma melhor formação para o ingresso na vida acadêmica e profissional, iv) promover e incentivar a inclusão social com a oferta de cursos profissionalizantes, v) auxiliar instituições sem fins lucrativos em suas atividades administrativas por meio de soluções computacionais desenvolvidas em disciplinas de cursos de graduação através do projeto Desenvolvimento, Implantação e Treinamento Profissional, vi) implantar uma oficina para a realização dos trabalhos em aço e madeira, especialmente para a realização do projeto EcoAteliê: Criação Universitária, transformando lixo em arte.

Docentes do PPGE envolvidos na equipe: Prof. Dr. Glaydson Francisco Barros de Oliveira (Coordenador) e Prof. Dr. Otávio Paulino Lavor (Membro)

Discentes do PPGE envolvidos na equipe: Marcelo Nascimento de Morais Oliveira (Discente da turma de 2019)

 


4) CAFÉ FILOSÓFICO: A FILOSOFIA NA HISTÓRIA DO PENSAMENTO PEDAGÓGICO - DILEMAS EM TORNO DO HUMANO E DO DEVIR

Um Café Filosófico é um encontro em um lugar público (não necessariamente um café), onde todos podem participar de uma reflexão filosófica em grupo, independente da sua bagagem filosófica. O Projeto Café Filosófico, componente das atividades do Núcleo de Extensão Universitária em Educação em Direitos Humanos (NUEDH), tem dentre os seus objetivos, incentivar a criação de grupos informais de investigação filosófica ligada ao Departamento de Educação/CAMEAM/UERN e aos municípios circunvizinhos a Pau dos Ferros, bem como oportunizar à comunidade local um espaço plural para discussões e pesquisas sobre diversos temas em torno da prática filosófica, proporcionando um encontro salutar entre as pessoas e promovendo reinserção. Busca canalizar vários formatos para os debates de produções intelectuais, científicas e filosóficas, tais como: livros, produções cinematográficas, teorias. Além disso, os temas dos debates são definidos a partir das discussões desenvolvidas nos componentes curriculares dos cursos de graduação e/ou de pós-graduação ministrados pelos membros do Projeto. Os Cafés Filosóficos procuram, na medida do possível, proporcionar uma pequena pausa para pensar, conviver e discutir temas do universo da Filosofia e da Filosofia da Educação, tais como: a educação, o ensino, a aprendizagem, o devir, a formação humana, o autoconhecimento, a sociedade e seus dilemas humanos nos municípios da chamada 'Tromba do Elefante' - Alto Oeste Potiguar.

Docentes do PPGE envolvidos na equipe: Profa. Dra. Maria da Paz Cavalcante (Membro) e Profa. Dra. Sheyla Maria Fontenele Macedo (Membro)

Discentes do PPGE envolvidos na equipe: Sheila Danielle Fernandes de Souza (Egressa da turma de 2017) e Ivanilza de Souza Bezerra (Egressa da turma de 2016).

 


5) TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO FORTALECENDO A EDUCAÇÃO BÁSICA NO SEMIÁRIDO

A prática docente vivencia dificuldades com motivação e interação do público com o conteúdo. Dessa forma, alternativas didáticas precisam ser pensadas e estudadas objetivando melhorias interacionais que repercutam na aprendizagem. A investigação das interações das tecnologias de informação e comunicação se justifica pela busca em aliar teoria e prática de forma atraente e motivadora, mostrando-se relevante na educação básica e favorecendo um diálogo de aprendizagens.  Nesse sentido, as ações desse projeto de trabalho extensionista compreende a realização de visitas às escolas de educação básica do semiárido para levar tecnologias da informação e comunicação com vistas à promoção e capacitação de recursos humanos.

Docentes do PPGE envolvidos na equipe: Prof. Dr. Otávio Paulino Lavor (Coordenador).

 


6) NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS AO ENSINO – PROMOVENDO O USO DE RECURSOS DIGITAIS NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Considerando a importância de desenvolver ações que promovam e facilitem o uso das tecnologias no ensino, o professor Luis Miguel Dias Caetano, docente colaborador do PPGE desenvolveu, conjuntamente com 50 alunos matriculados na disciplina “Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino”, um projeto voltado à produção de recursos digitais para a Plataforma Escolas da Rede da Secretaria do Estado de Educação do Rio Grande do Norte, integrada na Plataforma Nacional "Escola Digital". A Plataforma Escolas da Rede (RN) tem como objetivo disponibilizar planos de aula, objetivos digitais de aprendizagem e roteiros de estudos. Esses recursos digitais têm como missão auxiliar professores e alunos da educação básica nos processos de ensino e aprendizagem alinhados com os pressupostos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A atividade desenvolvida contribuiu com a Plataforma indicando mais de 100 recursos digitais com respectiva orientação pedagógica seguindo as experiências e conhecimentos obtidos na disciplina do Mestrado em Ensino (PPGE), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Docente do PPGE envolvido na equipe: Prof. Dr. Luis Miguel Dias Caetano (Coordenador).

Discentes do PPGE envolvidos na equipe: Alunos da disciplina Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino – Semestre 2020.1

 


7) PROJETO FEIRA DE CIÊNCIAS DO OESTE POTIGUAR

A Feira de Ciências do Oeste Potiguar é um projeto de extensão realizado pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Campus Avançado de Pau dos Ferros (CAPF) e pela 13ª Diretoria Regional de Educação e Cultura (DIREC), da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC), do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em parceria com a Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA). A Feira de Ciências do Oeste Potiguar busca contribuir com o desenvolvimento de uma cultura científica no espaço escolar, por meio de atividades formativas para alunos e professores que antecedem a feira, ultrapassando os limites de evento pontual. De 2011 a 2020 foram inscritos 602 projetos, com a participação de 436 professores-orientadores e aproximadamente, 1700 alunos.
Esse projeto conta com o apoio técnico, científico e pedagógico do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE) – UERN/CAPF, do Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Dinâmicas Territoriais no Semiárido (PLANDITES) – UERN/CAPF, e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Conta também, com o apoio financeiro, desde 2013, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio de chamadas (editais) para fomento de Feiras de Ciências e Mostras Científicas – Abrangência Municipal. Esse auxílio financeiro tem custeado parte das despesas de realização da feira e financiado bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC-Jr) para alunos, cujos projetos alcançaram melhor classificação na feira. Ao longo dessas 10 edições, 33 alunos do ensino fundamental (8ºe9º) e ensino médio foram beneficiados com bolsa de IC-Jr.

Docente do PPGE envolvida na equipe: Profa. Dra. Simone Cabral Marinho dos Santos (Coordenadora)

 


8) PROJETO DE PESQUISA EM REDE: LITERATURA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Esta pesquisa é de natureza qualitativa e documental e está organizada em rede, compreendendo instituições nas cinco regiões brasileiras. Utiliza como instrumento para coleta de dados entrevista semi-estruturada com integrantes das Secretarias de Educação e escolas (coordenadores e professores), recolha e análise dos materiais produzidos durante a pandemia de COVID-19 para o ensino remoto da literatura no ensino fundamental (1º ao 5º Ano). Propõe-se uma pesquisa multicêntrica envolvendo pesquisadores das cinco regiões brasileiras, notadamente nas seguintes cidades: Belo Horizonte, Brasília, Campina Grande, Campo Grande, Canoas, Catalão, Curitiba, Fortaleza, Guarulhos, Humaitá, Natal, Niterói, Passo Fundo, Patos, Pau dos Ferros, Porto Alegre, São Gonçalo, São Luís, Serra, Três Lagoas.
A pesquisa tem como objetivo acompanhar e refletir sobre os desafios que o ensino remoto impôs ao desenvolvimento de atividades de leitura literária nos anos iniciais do Ensino Fundamental no Brasil. O perfil multicêntrico da pesquisa, com coordenadores em diferentes unidades da federação, permitirá a análise das diversas estratégias adotadas no país para o ensino da literatura para as crianças do 1º ao 5º ano. Para tanto, será feita a análise documental dos materiais utilizados pelos docentes, bem como a escuta dos gestores, coordenadores e docentes para a compreensão das decisões tomadas. Desse modo, a pesquisa visa a contribuir para a reflexão sobre o ensino remoto e seus impactos na formação de leitores.
O projeto de pesquisa conta com o Prof. Dr. Anderson Luís Nunes da Mata (UNB) como coordenador e com a Profa. Dra Marly Amarilha (UFRN) e a Profa. Dra. Elisa Maria Dalla-Bona (UFPR) como coordenadoras adjuntas.

Docente do PPGE envolvido na equipe: Profa. Dra. Diana Maria Leite Lopes Saldanha

 


9) PROJETO DE PESQUISA EM REDE: LEITURA LITERÁRIA NA ESCOLA: BILDUNG, EXPERIÊNCIAS E PROPOSTAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA

A leitura de obras literárias sempre esteve presente nos mais diversos processos educativos desde a Antiguidade, ligada, sobretudo, ao ensino da linguagem. Mais recentemente, por conta de diversas reformas conceituais e pedagógicas, a leitura de obras literárias sofreu um apagamento na escola, o que levou à defesa de sua especificidade como letramento literário entre outros tipos de letramento promovidos na educação básica. Entende-se que a leitura literária é essencial tanto para a formação do leitor, quanto para o desenvolvimento integral do aluno, fazendo parte de sua bilgung como pessoa humana. Nas escolas brasileiras, especialmente do Nordeste, há várias propostas e experiências que se alinham ou podem ser alinhadas a essa perspectiva, mas que terminam sendo ignoradas por falta de reconhecimento. Esta pesquisa busca identificar, analisar criticamente, sistematizar e divulgar essas propostas e experiências como alternativas para fortalecer o letramento literário na educação básica. Trata-se de um projeto em rede com pesquisadores do Nordeste que conta com a coordenação do Prof. Dr. Rildo Cosson (UFMG e UFPB) e pesquisadores com Renata Junqueira (UNESP), Daniela Maria Segabinazi, (UFPB) Alyere Farias (UFPB), Carmem Sevilha, Fabiana Ferreira da Costa (UFPB), Rinah de Araújo Souto (UFPB), Socorro de Fátima Pacífico (UFPB) e Hélder Pinheiro (UFCG) e Maria Lúcia Pessoa Sampaio (UERN) como membros da equipe executora.

Docente do PPGE envolvido na equipe: Profa. Dra. Maria Lúcia Pessoa Sampaio.


10) PROGRAMA CONEXÃOENSINO.COM

O ConexãoEnsino.com constitui uma atividade que visa divulgar pesquisas desenvolvidas por egressos do programa e estabelecer um vínculo de integração com escolas e professores da educação básica da região. A proposta do programa consiste em utilizar as tecnologias digitais, via canal do PPGE no Youtube, para aproximar as pesquisas desenvolvidas no programa com as salas de aula da educação básica, visando a contribuir com a prática de professores mediante a socialização de abordagens teóricas e metodológicas recobertas pelas três linhas de pesquisa do PPGE: Ensino de Ciências Exatas e Naturais, Ensino de Ciências Humanas e Sociais e Ensino de Línguas. A série de encontros está disponível no Canal do PPGE no Youtube:https://www.youtube.com/playlist?list=PLbBM4IxTPvEUrsg2ETyqXfRPAMwsvVaBX. Durante o ano de 2020, os encontros foram conduzidos pelos discentes/bolsistas do PPGE: Adelmo Artur de Aquino, Danilly de Sousa Bezerra, Letícia Bezerra França, Maria Juliana do Nascimento, Mariana Pricilia de Assis, A atividade conta com a participação da coordenação do programa, bolsistas, discentes e egressos do programa.

Docente do PPGE envolvido na equipe: Prof. Dr. José Cezinaldo Rocha Bessa

Discentes do PPGE envolvidos: Aparecida Suiane Batista Estevam , Erica Dantas da Silva, Gessica Galdino da Silva Pereira, Beatriz Andrade dos Santos, Alderí Segundo de Lima Júnior e Ana Caroline da Silva Avelino, Isabel Haialy Pereira da Silva e Maria Jocelma Duarte de Lima.


 


Atualizado por: Francisco Renato da Silva Santos em 03/06/2022 (Setor para Contato: C.A. P.FERROS - Diretoria do Campus Avançado de Pau dos Ferros )