Área de Concentração e Linhas de Pequisa


Sujeitos, Saberes e Práticas Cotidianas

Congrega pesquisas em torno das questões que envolvem o sujeito, os diferentes tipos de saberes e subjetividades que tecem as práticas cotidianas nas distintas realidades sociais, em ambientes institucionais ou não institucionais, que permeiam a construção da vida em coletividade. A ênfase na condição do sujeito inclui os aspectos da formação social, cultural e política, bem como trajetórias de vidas e de ideias, práticas diversas e relações interpessoais tecidas cotidianamente. Assim, enfoca os sujeitos e como os mesmos avaliam, apreciam, utilizam, criam, destroem e reconstroem as diversas relações sociais; como agem na sociedade e nos variados espaços e contextos, como orientam suas ações, vidas e práticas a partir de seus interesses, paixões, saberes de mundo, sentidos, crenças etc. Essa é uma forma concreta de captar as expressões dos sujeitos e as manifestações dos seus comportamentos individuais e coletivos.


A área de concentração é marcada também pela necessidade de contemplar e responder aos desafios que são colocados ao intelectual e ao profissional das Ciências Sociais e Humanas diante das múltiplas práticas e saberes científicos, populares, poéticos, literários, artísticos, da tradição e narrativas que constituem contextos cotidianos e realidades locais, entendendo por locais os lugares social e culturalmente constituídos. Por saberes incluem-se, ainda, aqueles referentes à memória social e individual que sejam fundamentais para a compreensão e análise da realidade circundante que é, simultaneamente, local e global. Deste modo, considera-se a área de concentração proposta como uma temática que requer uma abordagem complexa da realidade, envolvendo, para tanto, a interlocução e a interação entre diferentes áreas das ciências humanas.


É nesse campo de investigação que ganham força análises e pesquisas que foquem temáticas relacionadas à condição e ao lugar dos sujeitos na contemporaneidade, enfatizando a emergência de novas subjetividades, a luta por reconhecimento e a produção de novas identidades sociais. Além disso, contempla investigações acerca das práticas sociais relativas à vida cotidiana e suas dinâmicas de interação, tão importantes para reflexões que exploram a relação entre o vivido e o narrado.


A investigação sobre o sujeito apresenta-se como um campo de estudo capaz de apreender a noção de humano e de cultura de forma mais complexa e plural, a partir de pesquisas acerca da diversidade cultural, das práticas e representações coletivas, bem como das interações sociais nos diversos grupos e seus agentes. Os sujeitos tecem cotidianamente práticas significativas para suas vidas e estas engendram saberes e subjetividades que, por sua vez, os constituem. Em vista disto, quando se pensa o sujeito pressupõe-se a íntima articulação entre a produção de saberes, as práticas cotidianas e os modos de construção da subjetividade. A interligação dessas dimensões constitui um campo de reflexão que busca revigorar a formação humana, profissional e a construção dos saberes nas Ciências Sociais e Humanas.

 

LINHAS DE PESQUISA

Linguagens, Memória e Produção de Saberes

Tem por foco as diferentes linguagens veiculadas em múltiplos meios e materiais, tais como as tecnologias de comunicação e a mídia. Leva em conta a forma como os espaços de produção de saberes incorporam ao seu cotidiano linguagens apoiadas nas experiências, nas emoções, nas narrativas míticas, e nas linguagens artísticas da cultura popular, seus contos, suas falas, suas poesias: fontes de saber e valor. A partir da conjunção entre linguagem, conhecimento e poder, propõe uma nova leitura dos saberes científicos e suas fronteiras em relação às diferentes formas de expressão cultural utilizadas como marcas para a construção da memória individual ou coletiva: histórias de vida, festas, celebrações de religiosidade popular, saberes artesanais, poéticas da oralidade e da escrita. Explora reflexões acerca das dimensões discursivas da linguagem como forma de inscrição e enunciação de ubjetividades atreladas a relações de poder, trazendo à cena sujeitos que ao utilizarem a linguagem em suas práticas culturais encontram sentido para a produção de saberes discursivos.

Professores envolvidos na linha:

Karlla Christine Araújo Sousa
Ailton Siqueira de Sousa Fonseca
Francisco Linhares Fonteles Neto
Francisco Fabiano de Freitas Mendes
Carlos Eduardo Torcato Martins
Lindercy Francisco Tomé de Souza Lins
Andre Victor Cavalcanti Seal da Cunha
Lemuel Rodrigues da Silva

Cotidiano, Identidades e Subjetividades

Aglutina estudos acerca das experiências e práticas sociais cotidianas que envolvem construções de coletividades, elaborações culturais e simbólicas concernentes à produção diferencial e subjetiva e a enunciação de processos identitários de grupos e indivíduos, levando em conta os aspectos étnicos, raciais e de gênero, dentre outros. Inclui, ainda, reflexões sobre os processos de formação e expressão de subjetividades, percepções, afetos, pensamentos em meio às formações culturais e sociais, bem como a produção e transmissão de conhecimentos e saberes e modos de fazer, conceber e representar temporalidades e espacialidades de populações e/ou grupos sociais e culturalmente diferenciados. As análises propõem leituras e abordagens acerca da produção de identidades, dos contextos cotidianos de negociação e articulação das diferenças em torno dos processos de enunciação da cultura, no âmbito de sistemas de identificação cultural e das mobilizações identitárias coletivas, como uma dimensão generalizada do discurso humano; este explora e agencia as diferenças no intuito de produzir diversas concepções de identidade coletivas e de articular a fronteira da diferença, por meio das experiências cotidianas, diretas e simultâneas da continuidade e da ruptura, caracterizando a cultura como um universo aberto-fechado, permanentemente modificado pelas sequências dos eventos e que produz a inovação como algo intrínseco, dado e constante.

Professores envolvidos na linha:

Maria Cristina Rocha Barreto
Marcos de Camargo Von Zuben
Guilherme Paiva de Carvalho
Ana Maria Morais Costa
Maria Betânia Ribeiro Torres
Jean Henrique Costa
Constantin Xypas

 

 

 


Atualizado por: Sérgio Carlos da Silva Meneses em 07/05/2021 (Setor para Contato: FAFIC - Diretoria da FAFIC )

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Campus Universitário Central, Rua Professor Antônio Campos, s/n, BR 110, km 48, Bairro Costa e Silva - Mossoró/RN | 59600-000 | propeg@uern.br | (84)3315-2176
© 2012 Agência de Comunicação da UERN - AGECOM | agecom@uern.br | 84 3315-2144 / 3315-2115 | Sistema de Controle de Páginas

^